domingo, 8 de março de 2009

Blogagem Coletiva - Inclusão Social



In – clusão = deixar dentro
Ex – clusão = deixar fora

Inclusão não significa que todos têm que pensar igual, mas todos deveriam se respeitar. Por exemplo
não podemos obrigar um socialista a pensar como um capitalista, nem um mulçumano a pensar como um judeu, mas seria ideal que todos pudessem se respeitar. Alguem já disse: "Posso discordar das coisas que voce diz, mas voce tem o direito de dizê-las"

Inclusão não é só para escola, claro que é fundamental na escola, onde todos os preconceitos parecem representados. Os feios, os pobres, os negros, os mais fracos, os menos inteligentes e por aí vai, são desprezados porque parece existir uma cultura do mais mais, o mais bonito, o mais rico, o mais inteligente, o mais sei lá o que.




Mas inclusão não deveria ser apenas uma série de medidas escolares, ou vagas para negros na facul, ou bolsa familia para os pobres. Tudo isso é importante mas está mais para
Bandeide do que para soluçao do problema. Muito do problema está na falta de Educaçao de qualidade,
O que evitaria desemprego e pobreza. Mas existe uma exclusão mais séria do que essa , é a exclusão do “se voce não for como eu voce já era” e isso começa em casa. Não adianta fingir que todos somos iguais por nunca seremos todos iguais, nem queremos isso.
É na diversidade que existe a troca e existe o crescimento. Por exemplo, com a separaçao das crianças deficientes em escolas “especializadas” as crianças sem deficiência deixam de crescer, perdem a chance de desenvolver a generosidade, e o cuidado com o outro.

INCLUSAO SOCIAL NÃO É MOLDAR AS PESSOAS PARA QUE CAIBAM DENTRO DE UMA SOCIEDADE PADRONIZADA E SIM MOLDAR A SOCIEDADE PRA QUE AS PESSOAS CAIBAM DO JEITO QUE SÃO!

= = =

15 comentários:

Amanda disse...

Oi Ana, estava aqui lendo seu blog quando sua reflexão sobre Inclusao apareceu. Muito legal, concordo com voce, excluir pessoas existe desde que o mundo é mundo, mas acho que nunca esteve tào terrivel como agora, basta ver o que esta acontecendo no oriente médio, acho que esse é um dos piores exemplos de exclusao de todos os tempos.
'Muito bom, parabens!

€ster disse...

Oi Nune,

Arrasou na sua postagem!!!

Gostei da explicação simples e efetiva para inclusão, o que não é necessariamente pensar todos igual.

E também por ter apontado para o respeito como o cerne da questão inclusiva e exclusiva.

Vc tem razão quando aborda a cultura do 'mais isso.. mais aquilo', na escola reverberam toda sorte de preconceitos, é preciso ser trabalhado a auto-estima das crianças, e vários outros fatores precisam ser trabalhados conjuntamente.

Vejo que vc tem um pensamento sofisticado e avançado nessa área,
seu texto vem contribuir e enriquecer esse debate que promete ser longo,

mas estou convencida de que o debate aberto é a melhor maneira para chegarmos a um denominador comum, e construirmos pontes para novas mudanças

obrigada pela sua participação!

bjsss

Cristiane Marino disse...

Oi Ana!

Parabéns pela sua excelente participação!
Você pensa grande, o que é muito bom dentro dessa perspectiva!
Obrigada por compartilhar conosco grandiosas ideias.
Beijo

Mírian Mondon disse...

Ana, parabens!!! confesso que estou impressionada com sua postagem!!!
Voce tem uma posiçao tao madura sobre varios assuntos, que me surpreende!
Acho que nao estou falando coisa com coisa, estou dormindo sentada :)
Amanha eu volto para comentar rs

bjs

Valdeir Almeida disse...

Ana,

Concordo plenamente com você.

A inclusão social significa também o respeito às diferenças e às opiniões dos outros.

Nossa sociedade acaba excluindo aqueles que não pensa como ela. Para mim, a sociedade é hipócrita.

Beijos.

Christi... disse...

MARAVILHOSO !!!

Simples, certeiro, verdadeiro e completo.
Amei seu post.

Bjs,
Chris

irineu xavier cotrim disse...

a inclusão nos comerciais é total
a exclusão só é percebida depois de muita inclusão na alma.quando a realidade exlcue a fantasia.

Luma disse...

A escola tradicional peca em excluir da sala de aula os portadores de deficiencia. As escolas que adotam um pensamento mais liberal, como de Freinet, agregar o diferente é diversificar, é enriquecer o dia a dia escolar. O aluno que convive com deficientes são crianças mais compreensiva, que aceitam com mais naturalidade as diferenças. Boa blogagem!! Beijus

Compondo o olhar ... disse...

oi ana!!! adorei seu texto.a reflexão que vc coloca é a mais verdadeira... respeito é que queremos...

abraços

Mírian Mondon disse...

oi Ana, agora que vou começar a navegar pelos blogs. Sei que voce só chega do trabalho lá pela meia noite, aviaçao é isso aí! :)
Pelos comentários sua postagem é uma das mais amadas pelo pessoal da blogagem, mais uma vez parabens!
Respeito é uma das palavras-chave dessa questão.

beijos

Mateus Araujo disse...

aaaa que da hora!
você conseguiu falar da maioria dos problemas num único e pequeno texto.
parabéns
a Mirian M. que indicou vc
*_*
toca violão?!?!
Bjim

Philip Rangel disse...

Muitas vezes pergunto como que simples atos de verdade como foi desempenhado pela Ester, nos faz entrar nesse mundo magico de verdade; esse mundo que ao mesmo tempo falamos de algo serio, encontramos novos amigos, novos conteudos. Isso se chama mudança, isso é incluir na sociedade, mostrando o que somos capaz. E hoje ao ler seu conteudo deparo com varias suspresas como essa, que faz eu parabenizar a vc.. pelo excelente trabalho...

Continuemos....abraços

"A gente nao faz amigos, reconhece- os"
Vinicius de MOrais

Sophie disse...

Muito bom!!!
É um assunto importante, que deve ser visado com responsabilidade!
Showww ;)

=**

Mirian disse...

Ana, ainda bem que não foi no seu turno que aconteceu isso heim?
Dá uma olhada:

http://video.yahoo.com/network/100284668?v=4533761&l=3774753

caramba!
bjs

Dulcineia (Lília) disse...

Ana,
Eram tantos os blogues na "inclusão social" q não consegui ver todos.
Agora. a musica e a dança me trouxeram aqui.

parabéns pela postagem - do tentar logo em casa desformatar o "como somos"
Bom domingo de Páscoa,
Lília, lisboa